Segunda Cruzada – Causas, Resultados e Consequências


segunda-cruzada

Nesse artigo você saberá tudo sobre Segunda Cruzada. A desforra muçulmana começou com a reconquista de Edessa em 1147, e nesse mesmo ano os exércitos da Segunda Cruzada, convocada por São Bernardo de Clairvaux e liderada por Luis VII da França e Conrado III, imperador germânico, colocaram-se em marcha. No entanto, cada um dos soberanos enfrentou os muçulmanos por sua conta, em localidades diferentes.

As tropas de Conrado III foram arrasadas em Doriléia; os sobreviventes foram para Jerusalém, onde se encontraram com as tropas de Luís Vil. Ambos os monarcas decidiram, então, realizar um esforço conjunto para assediar Damasco, governada pelos turcos seldjúcidas.



A expedição, porém, foi um fracasso e, ao tomarem conhecimento da chegada de reforços muçulmanos vindos de Alepo e de Mosul, os cristãos levantaram acampamento e retornaram à Europa. Em apenas dois anos, o prestígio dos cruzados caíra tanto que provocara nos europeus o desejo de uma desforra. Esse desejo cresceu quando, em 1187, Jerusalém foi novamente tomada pelos muçulmanos.

O que causou a segunda cruzada

A cruzada foi iniciada por São Bernardo, tendo como motivo a conquista da cidade de Edessa, pelos islâmicos.

Consequências – Resultado

A Segunda Cruzada não obteve o sucesso esperado. A única vitória cristã foi a reconquista de Lisboa em 1147.



 

Se gostou desde artigo sobre a segunda cruzada. Compartilhe!