Século XVIII acontecimentos (século 18)


Abaixo seguem grandes acontecimentos do século XVIII.

UM SÉCULO CURIOSO

A experiência com o pássaro não teve lugar num laboratório ou na sala de aula de uma universidade, mas simplesmente no salão de uma residência burguesa. Esse fato era expressão, em primeiro lugar, do extraordinário interesse suscitado pela ciência no século XVIII; e, em segundo lugar, da difusão do método “experimental’ ou seja, do método moderno de descobrir as leis que regem a natureza. Nessa época, um cientista podia desenvolver seus conhecimentos até mesmo em casa.

Embora fossem centros de cultura, as universidades não tinham as dimensões que possuem hoje, e boa parte da educação superior era obtida por meio de leitura ou sob a supervisão de um preceptor que “adotava” o aluno. A história da ciência, aliás, está repleta de casos de “adoção” que algumas vezes favoreceram jovens de poucos recursos.



A novidade do século XVIII foi o fato de a atividade científica se ter tornado um caminho de ascensão social, já que, além de honrada, passava também a ser recompensada. Ou seja, aciência começou a converter-se numa profissão.

Tecnologia: a novidade do século

Em outras palavras, o século XVIII rompia definitivamente com a Antiguidade e a Idade Média, inaugurando uma nova etapa. E verdade que os inventos mais revolucionários só ocorreriam no século XIX, o século, por assim dizer, do triunfo da ciência e da tecnologia; mas o processo teve início, inegavelmente, no final do século XVII, quando se virou de fato uma página da história e o homem europeu começou a entrar na prodigiosa era da tecnologia. Essa mesma tecnologia seria responsável por um ritmo cada vez mais rápido de desenvolvimento, garantindo ao Ocidente a hegemonia sobre o resto do mundo.

Física no século XVIII

1589 – Galileu Galilei (1564-1642) descobre a lei da queda dos corpos e a do isocronismo do pêndulo (a regularidade de suas oscilações).



1609-1619 – O astrônomo alemão J0hannes Kepler (1571-1630) descobre a lei que regula o movimento dos planetas.

1621 – O holandês Willebrord Snell van Roijen, dito Snellius (1591-1626), descobre a lei da refração da luz

1662 – O irlandês Robert Boyle (16271691) estabelece a lei da relação entre o volume e pressão dos gases.

1665 – E divulgado o trabalho do italiano Francesco Maria Grimaldi (1618-1663) sobre a lei da difração da luz

1675 – O astrônomo dinamarquês Ole Romer (1644-1710) determina a velocidade da luz (300 000 km/s).

1687 – Jsaac Newton (1642-1727) elabora a teoria da gravitação universal, que explica os movimentos dos astros.

1690 – O holandês Christian Huygens (1629-1695) formula a teoria ondulatória da luz

1791 – As observações do italiano Luigi Galvani (1737-1798) sobre a eletricidade animal e a maior ou menor capacidade elétrica dos vários elementos abrem o caminho para a invenção da pilha, por Alessandro Volta (1800).



 

Biologia e química no século XVIII

1616 – O inglês William Harvey (1578-1657) descreve o mecanismo da circulação do sangue.

1677 – O naturalista holandês Anton van Leeuwenhoek (1632-1723), um dos fundadores da pesquisa microscópica, descobre a função dos espermatozóides na reprodução animal.

1735 – O naturalista sueco CarI von Linné, conhecido como Lineu (1707-1778), classifica minerais; vegetais e animais; enquadrando cada espécime em um dos três “Remos da Naturew

1766 – O inglês Henry Cavendish (1731-1810) descobre o hidrogênio e prova que o ar é uma mistura de nitrogênio e oxigênio e que a água é resultado de uma combinação de hidrogênio e oxigênio (duas moléculas de hidrogênio para uma de oxigênio); calcula, além disso, a densidade média da Terra

1774 – O químico inglês Josejih Priestley (1733-1804) obtém o óxido de nitrogênio, o ácido clorídrico, o amoníaco e o gás sulfuroso

1780 – O francês Antoine Lourent Lavoisier (1743-1794), considerado o “pai” da química moderna, descobre os mecanismos da combustão e fixa os métodos e também os critérios cient(ficos da jovem ciência.