Revolução Gloriosa de 1688 na Inglaterra – O que foi?

 

Revolução Gloriosa
Guilherme de Orange – Revolução Gloriosa

 

A Revolução Gloriosa ocorreu em 1688. A população inglesa era voltada ao protestantismo e passou a ser governada pelo rei Jaime II, católico que defendia o absolutismo. Dentro desse contexto, Guilherme Orange que era genro do rei e era protestante liderou um grupo de protestantes para tirar o rei do poder.

Em junho de 1688, tories e whigs se aliaram para articular um golpe de Estado, convidando Guilherme de Orange, o Stathouder (governador) das Províncias Unidas holandesas, e sua mulher Maria Stuart, filha mais velha de Jaime 11, para ocupar o trono da Inglaterra.

O casal chegou a Londres em novembro de 1688, à frente de um exército de apenas 12.000 homens. Jaime, porém, compreendendo que não tinha condições de resistir, abandonou a Inglaterra, refugiando-se na cone de Luís XIV. A guerra civil tão temida não aconteceu e, por isso, a troca de soberanos foi chamada de Revolução Gloriosa.

Em fevereiro de 1689, Guilherme e Maria juraram submissão à Declaração de Direitos e foram proclamados pelo Parlamento rei e rainha da Inglaterra, com os títulos de Guilherme III e Maria II. Nesse mesmo ano o Parlamento promulgou o Toleration Act – Ato de Tolerância -, por meio do qual se garantia a liberdade religiosa dos puritanos.

Em seguida, foi aprovado o famoso Bill of Rights – Lei dos Direitos dos Cidadãos mais amplo que a Petição dos Direitos de 1628 e, o que é mais importante, sustentado por um Parlamento que tinha agora o poder de se fazer obedecer. Afinal, a Revolução Gloriosa significou um triunfo do Parlamento sobre o rei, encerrando definitivamente a era da monarquia absoluta na Inglaterra.

Gostou desse artigo sobre a Revolução Gloriosa? Então compartilhe com seus amigos!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *