Quarta Cruzada – Objetivos e Resultados – Datas

quarta-cruzada

A Quarta Cruzada, também conhecida como “Cruzada de Veneza” ocorreu entre os anos 1202-1204.

Assim que assumiu o papado (1198), Inocéncio 111 impôs aos soberanos cristãos a obrigação moral de resgatar o Santo Sepulcro. O comando da Quarta Cruzada foi confiado a Bonifácio, conde lombardo de Montferrat, mas a verdadeira beneficiada foi Veneza.

Esta controlava a maior pane do Mediterrâneo oriental e forçou os cruzados a aceitar, por seu transporte para o Egito, um preço que não podiam pagar. O doge de Veneza, Henrique Dãndolo, propôs perdoar a dívida se os cruzados se desviassem para conquistar Zara, cidade húngara cristã do Adriático, concorrente comercial de Veneza. Isso foi feito em cinco dias.

Em seguida, o filho de Isaac II (imperador deposto de Bizâncio) pediu aos cruzados uma intervenção em Constantinopla, a fim de devolver o trono ao pai. Em troca, prometeu recompensas financeiras, privilégios e subordinação à Igreja de Roma.

O projeto encantou o doge e, assim, Constantinopla foi invadida e sitiada pelos cavaleiros da cruz. Extensos territórios foram entregues aos venezianos ou tomados pelos mais poderosos chefes cruzados, passando a constituir o Império Latino do Oriente.

Posteriormente, o Império Bizantino foi reconstruído, mas sua estrutura já havia sido solapada. Veneza não possuía mais rivais comerciais no Mediterrâneo oriental e os muçulmanos continuaram ocupando a Terra Santa. O Saldo da Quarta Cruzada foi só um exemplo do que significaram as Cruzadas: um grande fracasso militar, mas um grande sucesso comercial.

Objetivos e Resultados (consequências)

O objetivo inicial dos cruzados da Quarta Cruzada era a conquista da Terra Santa (Jerusalém). Porém, a consequência e resultado final foi o saqueamento pelos cruzados da cidade de Constantinopla em 1204.

Se gostou desde artigo sobre a Quarta Cruzada. Compartilhe!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *