Genghis Khan Quem Foi, Filhos e Neto


genghis-khan

Neste artigo falaremos sobre a história de Genghis Khan. No ano de 1212, um poderoso exército formado por centenas de milhares de homens, oriundos das longínquas estepes asiáticas, galgou, como uma onda de mar tempestuoso, a Grande Mural/ia e espalhou-se pela China, iniciando a conquista.

GENGHIS KHAN

Eram os nômades mongóis, descendentes dos antigos hunos de Atila, que tanto pavor haviam infundido ao extinto Império Romano. Bastante primitivos, os mongóis desprezavam qualquer tipo de trabalho que não fosse a caça, a guerra o pastoreio e a captura de animais selvagens (sobretudo cavalos). Suas riquezas constituíam-se não só do número (te ove/has, camelos e cavalos que possuíam, mas também do produto tios saques que faziam.



Os constantes deslocamentos e as contínuas guerras entre as tribos mongóis impediam que esse povo se organizasse cm um Estado.

E foi em 1167. num estágio de total fragmentação política, que nasceu Tamudjin. o futuro Géngis Khan. Filho de lasugai. chefe de um importante clã (o dos kiyatas), tinha cerca de 8 anos quando seu pai foi envenenado em um banquete oferecido por uma tribo tártara.

Mas nesse ano de 1175, ao receber o chicote e o estandarte. símbolos do chefe de tribo. Tamudjin comandava apenas um punhado de mulheres e crianças: os guerreiros de seu pai, não aceitando a liderança de um menino, tinham passado ao comando de outro clã (o dos taitchutas).



Aos IS anos, porém, Tamudjin conseguiu obter o apoio dos keraitas. governados por Togril Khan, antigo aliado de seu pai, e, com a sua ajuda, empenhou-se em constituir um reino mongol, submetendo à sua autoridade todas as tribos. Com essa determinação, venceu os merquitas (1196), os tártaros (1202).

Além de dominar outros povos vizinhos. Finalmente voltou-se contra seus aliados, os keraitas. conseguindo subjugálos após a morte do chefe Togril. Em 1206. durante urna assembléia das tribos mongóis, foi aclamado khw, supremo. ou Gêngis Khan. “rei universal.

A CONQUISTA DE UM IMPÉRIO

Senhor de vastos territórios e um poderoso exército. Gêngis Khan lançou-se à conquista de novas regiões. A primeira meta: “cuspir para o sul — . ou seja. atacar a China. A guerra, iniciada em 1211, foi difícil porque a Grande Muralha barrava-lhes o caminho.

Finalmente Gêngis Khan dividiu seus soldados em três exércitos, que. ao mesmo tempo, atacaram em pontos diferentes, rompendo as linhas de defesa dos adversários. Matando e saqueando. submeteram quase todo o território chinês. Pequim que havia licado fora do alcance, foi destruída e dominada em 1215.

No ano seguinte Gêngis Khan deixou alguns de seus generais na China, avançou para o oeste e conquistou o Império dos Kara Kitai (1218) e o de Kharesm (1221). onde se localizava a próspera cidade muçulmana de Samarcanda. Em 1221, voltou à Mongólia, enviando dois de seus melhores generais.

ChebeNoyen e Sabutai Bahadur, para as regiões banhadas pelo mar Cáspio, a fim de preparar o caminho para a grande invasão da Europa. em 1238.

Gêngis Khan, na paz e na guerra Além de bravo guerreiro, Gêngis Khan foi um excelente administrador. Durante seu reinado, o Império Mongol, cuja capital era Karakorum, passou a dispor de eficiente estrutura administrativa, graças à qual mantiveram-se unidos os territórios conquistados.

Para tanto, colocou em prática a ferrenha disciplina codificada no Jasaq, conjunto de normas de caráter penal, civil e administrativo que reunia costumes nómades e instituições de sociedades sedentárias. O Jasaq. leis escritas e válidas para todos, contribuía para unificar as tribos, fazendo delas uma nação: mas era sobretudo a autoridade do Khan supremo que mantinha a unidade.



Seus bilib ou ordens, eram transmitidos por um corpo especial de mensageiros a cavalo. Uma das disposições do iasaq previa que o Grande Khan deveria ser escolhido entre os membros da Horda de Ouro, ou seja, entre os descendentes de Géngis Khan – a suprema elite do império.

Outro grande mérito de Gêngis Khan era seu talento bélico. Os contingentes militares distribuíam-se em grupos múltiplos de 100, sob o comando de competentes oficiais. Unidades de 200.000 a 300.000 homens, comandadas pelos kivat, não eram raras.

Gêngis Khan comandava diretamente a ‘Guarda”, corpo selecionado e mais bem treinado. e detinha o comando supremo das forças armadas, que funcionavam como unia verdadeira máquina infernal.

A marcha para oeste

Com a morte de Gêngis Khan, em 1227. os territórios do império foram divididos entre seus quatro filhos. Dentre eles destacou-se Ogodai. eleito Grande Khan pela assembléia de nobres em 1229; ele completou a obra iniciada por seu pai. ocupando a Coréia (extremo leste da Asia) e consolidando o domínio mongol no Irã e na Rússia. Entre 1236 e 1241.

Um exército chefiado por Batu (neto de Gêngis Khan) e Sabutai atravessou o Volga e conquistou os principados russos da região. A seguir, foram devastadas a Galícia, a Polônia e a Silésia. no norte da Europa. Em 1241, concentrados na Hungria. os mongóis aniquilaram as tropas do rei Bela IV.

A Europa estava aterrorizada com as invasões e conquistas, que se concretizavam a cada dia. Os mongóis encontravam-se às portas de Viena. quando Ogodai morreu e, com ele, o projeto de conquista do Ocidente. Foi sucedido por outro neto de Gêngis Khan, Mongca,que, para que os domínios mongóis ficassem sob a Horda de Ouro, entregou o Irã a seu irmão Hulagu e o norte da China a outro irmão, Kublai (ou Kubilai).

Em 1260 o título de Grande Khan passou para este último. Kubtai conquistou o sul da China e transferiu a capital de Karakorum para Pequim.

Gostou do nosso artigo sobre Genghis Khan? Então Compartilhe!

Imagem-  kdfrases.com