Festa do Chá de Boston e a guerra da independência

A Festa do Chá de Boston foi um acontecimento interessante da História. O boicote era uma das armas dos colonos americanos. Mas havia outras, entre as quais o contrabando, e a ele os colonos recorreram em 1773, quando a Coroa concedeu o monopólio da venda do chá à Companhia Inglesa das índias. Para denotar os comerciantes-contrabandistas americanos, a companhia decidiu baixar o preço do chá.

A resposta dos colonos foi organizar um grupo de pessoas disfarçadas em peles-vermelhas e tomar de assalto três embarcações da companhia atracadas no porto de Boston. Toda a carga dos navios foi atirada ao mar, no episódio conhecido como a “Festa do Chá de Boston” (Boston Tea Party). O Governo britânico reagiu com rigor. Fechou o porto de Boston, afastou autoridades eleitas pela população local, baixou leis severíssimas e começou a reforçar suas guarnições. Os colonos, por sua vez, declararam “intoleráveis” as novas medidas e prepararam-se para resistir. Era o início do confronto.

LA FAYETTE

A felicidade da América está intimamente ligada à da humanidade: ela se tornará o respeitável e seguro asilo da honestidade, da tolerância, da igualdade e de uma tranqüila liberdade.” Assim escrevia Marie Joseph Paul Yves Rock Gilbert dii Motier, marquês de La Fayette (abaixo), que, em 1777, com 20 anos de idade, deixou a França para combater na América, nas fileiras rebeldes.

Mais tarde, La Fayette participou da Revolução Francesa (de 1789 a 1792) e dedicou-se à política até depois de 1830. Sua fama e popularidade, porém, permanecem ligadas sobretudo a seus feitos de juventude na América.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *