Agricultura – Surgimento e História


agricultura

Na época da colheita, algumas colinas baixas da Mesopotâmia apresentavam a cor dourada do trigo maduro. O trabalho, que solicitava homens e mulheres, desenvolvia-se no ritmo alegre e solene das cerimônias religiosas.

Graças à Grande Mãe Terra, o trigo semeado, após meses de espera, oferecia ao vilarejo alimento suficiente para um novo ano.



A comunidade celebrava o “milagre”, que se repetia ano após ano, como uma dádiva da grande deusa. Mas a causa real do “milagre” era, de fato, uma descoberta feita pelas mulheres: as plantas nascem das sementes. Assim teve início a Agricultura, cerca de 6 000 anos atrás, uma prática que modificou a face do planeta Terra.

A Revolução das Mulheres na Agricultura

Entre as tribos de caçadores, são as mulheres e crianças que saem pelos bosques e campos à procura de vegetais comestíveis. Os homens dedicam-se exclusivamente à caça.

Nas vastas pradarias do Oriente Médio, a caça preferida eram cavalos, búfalos, bois ou gnus, que migravam lentamente para seus pastos de verão e de inverno.



As tribos, que dependiam em tudo das manadas, migravam junto com elas e montavam seus acampamentos de inverno e verão, aos quais voltavam anualmente.

Entre os vegetais comestíveis coletados, havia minúsculas espigas de gramas selvagens, com sementinhas duras que as mulheres trituravam entre pedras para produzir farinha, com a qual coziam os primeiros pães que o homem comeu.

Indo e voltando dos acampamentos de inverno e verão, as mulheres devem ter notado que perto de suas moendas cresciam novas gramas com espigas.

E algumas por certo deduziram que das sementes caídas no chão nasciam novas plantas. Muitas devem ter feito a experiência: colocadas as sementes na terra, no verão seguinte lá estavam as espigas carregadas.

Assim se expandiram as primeiras roças, selecionaram-se as melhores sementes e, ano após ano, século após século, as mulheres prosseguiram desenvolvendo as técnicas de plantio, ensinando-as às filhas.

Por fim, os acampamentos de caçadores dispunham de roças permanentes de trigo, cevada e centeio – plantas laboriosamente selecionadas a partir de gramas selvagens.

Quase na mesma época em que isso acontecia na Mesopotâmia, as tribos chinesas que vagueavam pelas margens do rio Amarelo desenvolviam a cultura do arroz e, pouco depois, as índias americanas iniciariam o cultivo do milho no Novo Mundo.

Plantações

O plantio de cereais produz uma abundância de alimento tão superior à caça que em poucos milhares de anos a agricultura mudou a história da nossa espécie.



Uma mudança ainda mais profunda do que aquela causada pela descoberta e aproveitamento do fogo. Inúmeras tribos abandonaram definitivamente a caça para se tomarem sedentárias (fixas) e dedicarem-se exclusivamente às atividades agrícolas. Acabou-se a contínua peregrinação em busca da presa.

O amanhã já não é tão incerto. Progressivamente, essas tribos unidas em torno de um trabalho comum, partilhando da mesma língua, fixadas no mesmo território pelas roças, habitando em vilas permanentes de cabanas solidamente construídas, com os mesmos costumes e tradições organizam-se politicamente e constituem-se em povos e nações.

Iniciava-se, assim, com a agricultura, a formação das primeiras grandes civilizações da Antiguidade, que só se tornaram possíveis por causa da enorme quantidade de alimento que o cultivo da terra permitia produzir.

pre-historia-agricultura

Lobo, O primeiro animal doméstico

Ainda hoje, as tribos de caçadores abatem qualquer carnívoro grande que aparecer pelas redondezas. Leões, lobos e tigres, além de concorrentes, são perigosos.

Entretanto, há mais ou menos 100 000 anos atrás, bem antes do início da agricultura, os homens notaram que os filhotes de lobo cresciam razoavelmente inofensivos quando criados e alimentados desde cedo pela mão do homem.

A ideia de treiná-los para a caça deve ter nascido durante os momentos de descanso, quando se notava que era possível ensinar-lhes pequenos truques.

Com afagos e oferta de alguma recompensa em alimento, os filhotes de lobo puderam aprender a se tornar os primeiros lobos de caça, dos quais – depois de inúmeras gerações – evoluíram várias raças domésticas de um novo animal selecionado pelos humanos: o cão, nosso mais velho companheiro, aliado e amigo.

Por milhares de anos este foi o único animal doméstico que acompanhou o homem em sua vida diária. O treinamento de gatos selvagens jamais deu bons resultados, se bem que os egípcios tivessem chegado a empregá-los como ajudantes para a caça miúda.

Argila na Agricultura

O número crescente de pessoas envolvidas no trabalho agrícola ou na custódia do rebanho da tribo indicava que a comunidade já podia permitir-se um “luxo” antes muito raro: o de alimentar e manter trabalhadores empenhados em outra atividades como a fabricação de instrumentos de trabalho, utensílios domésticos e tecidos, e o beneficiamento de couros e peles.

E quando um grande número de pessoas hábeis e qualificadas se dedica a um trabalho determinado, a conseqüência natural é o progresso técnico dessa atividade.

Foi assim que se descobriram novos procedimentos e se concretizaram importantes invenções. O tradicional artesanato em pedra, osso e madeira aperfeiçoou-se.

Paralelamente, desenvolveu-se a produção de fios e tecidos de lã e de fibras vegetais, como o linho e o cânhamo. O setor mais rico em inovações foi, porém, o da cerâmica, a arte de fabricar vasilhames de argila.

Os caçadores primitivos e os primeiros agricultores já modelavam à mão rudimentares recipientes de barro, secos e endurecidos ao sol. Depois, passaram a usar o calor do fogo que endurecia melhor a argila, transformando-a num material duro e compacto, que a água já não conseguia desfazer, nem o fogo quebrar.

Essa descoberta foi muito importante, pois o homem percebeu que era possível modificar as características de um produto natural para torná-lo mais eficiente. Já não vaso de argila com decoração geométrica se tratava simplesmente de utilizar um elemento da natureza, mas de transformá-lo para obter maiores benefícios.

Gostou do nosso artigo sobre Agricultura? Compartilhe!

Imagem- teiadosfatos.blogspot.com.br       storia.blogspot.com.br